sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

A MAIORIA DOS PASTORES ESTÃO ESTRESSADOS


70% dos pastores estão estressados


1,5 mil abandonam ministério por esgotamento

Mesmo sendo a profissão mais satisfatória, este chamado ainda é muito estressante é o que aponta uma pesquisa. Com carga horária exaustiva e muitas responsabilidades - para quem vive a realidade das grandes templos a tensão de criar um ministério sólido, sem escândalos e fiel ás sagradas escrituras. Para quem vive o pequeno ministério, o desafio de ser lider espiritual, gestor, motivar pessoas e ainda ter tempo para cuidar da familia.


O resultado são líderes cada vez mais estressados. O Instituto Francis Schaeffer de Desenvolvimento de Liderança Eclesiástica (FASICLD – Francis A. Schaeffer Institute of Church Leadership Development) juntamente com o Instituto Fuller, inciaram em 1989 uma pesquisa com pastores americanos e o resultado foi preocupante. Veja mais abaixo:

2) Mil e quinhentos pastores abandonam o ministério todo mês por conta de desvios morais; esgotamento espiritual ou contendas na igreja.

3) 80% dos pastores sentem-se desqualificados para o exercício do ministério.

4) 50% deles afirmaram que se pudessem deixariam o ministério.

5) 70% dos pastores americanos lutam com a depressão.

6) Quase 40% deles afirmaram ter tido algum tipo de relacionamento extraconjugal desde que iniciaram seu ministério.

7) E 70% afirmaram que só lêem a Bíblia quando preparam seus sermões. 

Nesta quinta-feira, dia 15, como pastores lidam com o estresse e como isto afeta o Coração.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Projeto de Vida?

É comum ouvirmos falar nestes dias, de fazermos ao limiar o novo ano um novo projeto de vida. Mas, será mesmo que o nosso projeto é de vida?
façamos um pequeno e simples exame:
Há quatro níveis ou tipos de vida:
A Mais elevada é a,
1. Vida Eterna ou Vida Divina, que a possui Deus;
Na escala descendente, vem a,
2. Vida humana; logo,
3. A Vida Animal. Finalmente,
4. A Vida Vegetal.

Que coisas defendemos?
Por quais pelejamos?
Por quais batalhamos e nos esforçamos?
Qual dos tipos de vida colocamos no topo de nossa escala de valores?
Qual priorizamos?
Se o seu objetivo de vida é a defensa prioritária dos animais, acima da vida humana, você não tem um projeto de vida, senão de morte, porque desmerecendo a vida humana já é fatal, imagine desmerecer a vida divina!
Se o seu objetivo de vida se limita ao Meio Ambiente (incluída a vida vegetal), desmerecendo ao seu semelhante, e a si próprio, você tampouco está se projetando à vida na sua expressão máxima e pouco aportaria para o bem de todos.
A própria Bíblia em Gênesis 1 e 2 estabelece esta escala de vida divina e eterna como vida superior, e as outras, na escala descendentes como inferiores.
No plano humano, o ápice da vida é a vida humana. Nada, absolutamente nada que implique desmerecer a vida humana, implica em projeto de vida senão de redução da vida, por tanto, de morte.
"Para bom entendedor, poucas palavras alcançam".
Os maiores defensores da vida DEVEM ser os que confessam haver obtido pela graça de Deus, a Vida Eterna.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

O Obreiro do Senhor

Sabia que a única palavra relacionada ao Ministério novo-testamentário dos santos, entre bispo, pastor, ancião, presbítero, evangelista, pregador unicamente OBREIRO se relaciona com salario?
Vamos por parte:
Bispo: Supervisor, Sobre-vedor;
Pastor: Guia, apascentador do rebanho;
Ancião: descreve a maturidade espiritual e integral do Ministro;
Presbítero: Implica igualdade entre Ministros;
Evangelista: Pregador do Evangelho.
Obreiro: Quem trabalha sob ordens de Seu Patrão, e recebe uma recompensa por isso.
Em 2a. Timóteo 2:21 lemos que a pessoa que se limpa de certas coisas, será santificada, disponível e útil ao SEU DONO. Este é um verdadeiro OBREIRO. Alguém limpo por excelência, que não se envolve com nada que o distraia na vida, porque está em permanente disponibilidade ao Seu Dono, Jesus.
Neste Natal e nas festas de Final e Começo de Ano lembre-se. Você é OBREIRO do Senhor, de um grande e glorioso REINO ETERNO, o Reino de Deus. E tenha bem em conta; Jesus lhe pagará o serviço que faça, e como Ele, nenhum patrão se iguala. O Seu Décimo Terceiro é ETERNO!

Apóstolo Tito Berry

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Bíblia de Estudo do Guerreiro: Conquistar corações ou fabricar moldes?

Bíblia de Estudo do Guerreiro: Conquistar corações ou fabricar moldes?: E ninguém deita vinho novo em odres velhos; doutra sorte, o vinho novo rompe os odres e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se; o vinho ...

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Não Desanimemos!

Amados: São dias difíceis... A Bíblia não fala à toa. O Diabo não tem mais poder que Deus, O Senhor. Aliás, o Diabo não tem poder; tem força. Mas Deus tem Poder, ou melhor, Ele próprio é O PODER! Não desanimemos! O Relativismo invadiu a igreja institucionalizada, mas não à Igreja Esposa do Cordeiro, a qual, como Apocalipse 22:11 diz, a cada dia está mais pura e limpa, e RESPLANDECENTE! O lado escuro da vida humana, e os ataques do Maligno à Igreja vemos, e nos entristece e preocupa, mas, olhemos a Igreja hoje tal qual Ele a vê, Seu Corpo perfeito! Aleluia! Apóstolo Tito Berry (http://apostolotitoberry.webnode.com).

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

OUÇO DEUS ME CHAMAR - LUDMILA FERBER


sábado, 29 de outubro de 2011

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

QUE PASTORES SÃO ESTES QUE CONDUZEM SUAS OVELHAS AO ABISMO?


Pastores buscam o bem das ovelhas; lobos buscam os bens das ovelhas.
Pastores gostam de convívio; lobos gostam de reuniões...
Pastores buscam o bem das ovelhas; lobos buscam os bens das ovelhas.
Pastores gostam de convívio; lobos gostam de reuniões.
Pastores vivem a sombra da cruz; lobos vivem a sombra dos holofotes.
Pastores choram por suas ovelhas; lobos fazem suas ovelhas chorarem.
Pastores têm autoridade espiritual; lobos são autoritários e dominadores.
Pastores têm esposas; lobos têm coadjuvantes.
Pastores têm fraquezas; lobos são poderosos.
Pastores olham nos olhos; lobos contam as cabeças.
Pastores apaziguam as ovelhas; lobos intrigam as ovelhas.
Pastores têm senso de humor; lobos levam a sério.
Pastores são ensináveis; lobos são donos da verdade.
Pastores têm amigos; lobos têm admiradores.
Pastores se extasiam com o mistério; lobos aplicam técnicas religiosas.
Pastores vivem o que pregam; lobos pregam o que não vivem.
Pastores vivem de salários; lobos enriquecem.
Pastores ensinam com a vida; lobos pretendem ensinar com discursos.
Pastores sabem orar em secreto; lobos só oram em público.
Pastores vivem para suas ovelhas; lobos se abastecem de suas ovelhas.
Pastores vão para o púlpito; lobos vão para o palco.
Pastores são apascentadores; lobos são marqueteiros.
Pastores são servos humildes; lobos são chefes orgulhosos.
Pastores se interessam pelo crescimento das ovelhas; lobos pelo das ofertas.
Pastores apontam para Cristo; lobos apontam para si mesmos.
Pastores são usados por Deus; lobos usam as ovelhas em nome de Deus.
Pastores falam da vida cotidiana; lobos discutem o sexo dos anjos.
Pastores se deixam conhecer; lobos se distanciam e ninguém chega perto.
Pastores sujam os pés na estrada; lobos vivem em palácios e templos.
Pastores alimentam as ovelhas; lobos se alimentam das ovelhas.
Pastores buscam a discrição; lobos se autopromovem.
Pastores conhecem, vivem e pregam a graça; lobos vivem sem lei e pregam a lei.
Pastores usam as Escrituras como texto; lobos usam as Escrituras como pretexto.
Pastores têm compromisso como Reino; lobos têm compromissos pessoais.
Pastores vivem uma fé encarnada; lobos vivem uma fé espiritualizada.
Pastores ajudam as ovelhas a se tornarem adultas; lobos perpetuam a infantilidade.
Pastores confessam os seus pecados; lobos expõem o pecado dos outros.
Pastores são simples e comuns; lobos são vaidosos e especiais.
Pastores têm dons e talentos; lobos têm cargos e títulos.
Pastores são transparentes; lobos têm agendas secretas.
Pastores dirigem igreja comunidade; lobos dirigem igreja empresa.
Pastores pastoreiam ovelhas; lobos seduzem ovelhas.
Pastores trabalham em equipes; lobos são prima-donas.
Pastores constroem vínculos de interdependência; lobos aprisionam a co-dependência.
À luz do exposto, a pergunta que cada um de vocês deve se fazer é: “Meu pastor é um pastor mesmo ou um lobo?”

por Pr. Moisés Romero

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

PORQUE OS JOVENS CRISTÃOS DEIXAM A IGREJA


Metade dos jovens cristãos deixam de freqüentar suas igrejas quando chegam na adolescência.
Os motivos para esse fenômeno foram alvo de um estudo que foi divulgado pelo Grupo Barna, aponta as seis principais razões que afastam esses jovens de suas igrejas.

O estudo foi feito a partir de entrevistas ao longo de cinco anos com adolescentes, jovens adultos, jovens pastores, pastores titulares e pais. O primeiro fator que afasta os jovens é o cuidado excessivo da igreja com as questões cotidianas. 25% dos entrevistados com idade entre 18 a 29 anos afirmaram que “os cristãos demonizam tudo fora da igreja. 22% também demonstraram incômodos com a postura da igreja em relação a não se preocupar com os problemas do mundo e18% afirmaram que as igrejas acabam desviando-se do seu objetivo ao censurar conteúdos de entretenimento, como por exemplo, filmes, música e jogos de vídeo.

Muitos jovens adultos reclamaram também da superficialidade com que as igrejas os conduziram em suas experiências no cristianismo. Afirmaram que as experiências vividas nas igrejas não eram profundas, e não os motivava para assumir a mensagem cristã como um estilo de vida. 33% dos entrevistados disseram que em seu ponto de vista, a “a igreja é chata.” A ausência de experiências com Deus no dia a dia foi citada por 20% dos entrevistados.

Esse estudo descobriu que muitos jovens discordam da forma como as igrejas se posicionam sobre assuntos ligados à ciência. A postura da igreja parece pré-disposta a ser contrária às descobertas científicas na visão deles. A prepotência incomoda mais de 30% dos entrevistados e esses afirmaram que “os cristãos são muito confiantes de que sabem todas as respostas”. Alguns deles chegaram a dizer que para eles, “o cristianismo é anti-ciência”.

Como não poderia deixar de constar, o assunto sexo é uma dessas questões que afastam os jovens, porque na visão deles, as igrejas são displicentes. 17% dos jovens que participaram do estudo afirmaram que “quando cometem erros sentem-se julgados pela igreja por causa deles”. 20% dos jovens adultos afirmaram que a metodologia e ensinamento das Igrejas sobre o assunto sexo estão “fora de época.”

O quinto principal motivo que afasta o jovem cristão da igreja é a arrogância das igrejas em relação às outras religiões. O exclusivismo imposto pelo cristianismo e o aparente menosprezo às outras crenças foi citado por 29% dos jovens. Para eles, “as igrejas têm medo da ideologia pregada por outras religiões” e sentem que têm que escolher entre seus amigos e sua fé.

O último grande motivo que afasta os jovens das igrejas é a forma hostil com que as dúvidas a respeito de Deus são tratadas, segundo o estudo. A pesquisa apontou que mais de um terço dos entrevistados afirmaram sentirem-se proibidos de questionar a igreja sobre coisas que são urgentes em suas vidas e 23% afirmaram terem “dúvidas significativas sobre sua fé”.

O presidente do Barna Group, David Kinnaman, escreveu um livro sobre os resultados obtidos pelo estudo: Você me Perdeu: Por que os cristãos jovens estão Saindo da Igreja e Repensando a Igreja, em uma tradução livre. Segundo Kinnaman, uma parte do problema está no fato de que muitas igrejas não se modernizaram na forma de transmitir o evangelho e lidar com as questões atuais, e continuam orientando no modo “tradicional” os jovens do século 21.
David Kinnaman destaca ainda uma outra importante mudança de comportamento: “a maioria dos jovens adultos já não querem seguir o caminho normal de sair de casa, após receber uma educação, encontrar um emprego, casar e ter filhos, tudo antes da idade de 30. Estes eventos de vida estão sendo adiados, reordenados, e às vezes empurrando-os para fora do contexto que as igrejas pregam como ideal”.

O estudo frisa que os jovens do século 21 são influenciados de forma significativa por grandes mudanças sociais, espirituais e tecnológicas que ocorreram no último quarto de século. “Conseqüentemente, as igrejas não estão preparadas para lidar com a ‘nova normalidade’. Em vez disso, os líderes da igreja estão trabalhando de maneira despercebida com os jovens, adultos casados, e especialmente aqueles casais com filhos. Não se dão conta que o mundo dos jovens adultos está mudando de maneira rápida e significativa, como o seu acesso fácil com o mundo e visões de mundo através da tecnologia, sua alienação de várias instituições, e seu ceticismo em relação a fontes externas de autoridade, incluindo o cristianismo e a Bíblia”, afirma o relatório do estudo.

Em outro trecho, o relatório aponta um engessamento das igrejas: “a maioria de nossas igrejas é composta de jovens de 20, 30 e 40 anos – devido a isso os nossos líderes têm a mesma mentalidade que algumas das pessoas mais jovens que frequentam a igreja e acabam tratando os mais jovens de uma maneira superficial, sem autenticidade, respondendo as dúvidas que surgem de forma inadequada, transmitindo a sensação de que as igrejas são contrárias a discussões, ciência e etc.”.

Kinnaman cita a Bíblia em uma observação: “como diz a Escritura, e acreditamos nela, Jesus está levantado os jovens para que eles o adorem, e eles também devem sentir-se atraídos por ele… por isso vamos pregar o evangelho de uma forma que eles possam participar”. Ele ainda observou que “em muitas igrejas as gerações são tratadas como hierarquias, ao invés de implantarem uma equipe de verdade, com fieis de todas as idades, cultivando relacionamentos entre as gerações”. Para David Kinnaman, o melhor seria uma mudança de metodologia: “isto é, toda a comunidade de fé, ao longo da vida inteira, trabalhando juntos para cumprir os propósitos de Deus”.

Fonte: Gospel

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

PASTORES DESMOTIVADOS
Qualquer um pode sentir-se desanimado no exercício de sua profissão. Vários fatores podem gerar a desmotivação e provocar questionamentos quanto à continuidade ou não do exercício da ocupação escolhida. Baixa produtividade, remuneração inadequada, condições de trabalho impróprias, insatisfação com colegas são alguns fatores que poderiam ser nomeados, entre outros tantos.
Como quaisquer outros trabalhadores, pastores também podem sofrer esse tipo de problema e, às vezes, sentirem-se desmotivados a continuar exercendo o ofício que escolheram ou, em se tratando de pastores de verdade, para o qual foram escolhidos, pois creio que pastorear é uma vocação, não uma profissão. É chamado divino e não mera escolha pessoal.

O ministério pastoral, à semelhança de quaisquer outras atividades, tem seus desafios, alegrias e dificuldades próprias. Acredite, não é fácil ser pastor. Acho que nunca foi. O pastor lida com questões que fogem à mera capacidade técnica de solução. O pastor lida com pessoas, e pessoas têm crises, têm dificuldades, têm dramas e problemas que não se resolvem com um comprimido, ou um chá, e, às vezes, não se resolvem nem mesmo com uma palavra ou um conselho. Há situações que as pessoas enfrentam que exigem um esforço descomunal do pastor e, muitas dessas situações, nunca serão solucionadas por ele, por mais que se esforce.
O pastor lida com desafios eclesiásticos imensos. São exigências e cobranças, muitas delas desproporcionais ao seu chamado e capacitação. Em muitas igrejas o pastor precisa ocupar diversas funções para as quais ele não tem nem vocação, nem habilidade, nem tempo para fazer. Há pastores se desgastando tentando ser e fazer o que não são e nem têm obrigação ou aptidão para realizar, mas precisam produzir, demonstrar capacidade, alcançar resultados.

Em certas igrejas o pastor abre e fecha a igreja, limpa o templo, conserta a parte elétrica, prepara a santa ceia, prega, toca, canta, e ainda precisa arrumar tempo para ser psicólogo, advogado, administrador, juiz de paz, motorista particular e o que mais o povo achar que o pastor sabe fazer. E muitos pastores ainda precisam conviver com igrejas complicadas, com membros preguiçosos, encrenqueiros, rebeldes que, mesmo tendo sugado o máximo do pastor por anos a fio, sentem-se no direito de mudar de igreja a qualquer momento sob a desculpa de não terem sido assistidos a contento.

Estas e outras situações, muitas vezes, provocam um desgaste imenso e o pastor fica à beira do perigoso precipício da depressão, do esgotamento emocional e espiritual. É aí que muitos pastores se tornam desmotivados no ministério.

Há pastores desmotivados no ministério por não conseguirem realizar o seu verdadeiro chamado. São servos de Deus que sabem para que o Senhor os vocacionou, mas a correria e as muitas exigências absurdas da igreja não lhes permitem ser o que Deus quer que eles sejam, nem fazer o que Deus os chamou para fazer. Há outros que estão desmotivados por falta de ajuda e apoio da liderança, dos membros ou da denominação. Há os que estão desmotivados por não terem apoio da esposa e dos filhos. Outros estão desmotivados por não serem amados devidamente ou respeitados dignamente. Há pastores desmotivados no ministério por se decepcionarem com colegas que, ao invés de serem companheiros, tornam-se adversários e concorrentes desleais.
O grande problema é que pastores desmotivados desmotivam a igreja. Pastores desmotivados no ministério tornam-se, muitas vezes, cruéis com as ovelhas, pois descarregam nelas sua frustração e desânimo. Pastores desmotivados correm ainda o risco de tentar resolver sua frustração lançando mão de meios inadequados e questionáveis para resgatar o prazer de pastorear. Pastores desmotivados no ministério podem se tornar perigosos instrumentos nas mãos do inimigo para escandalizar o povo de Deus.

Eu creio que qualquer pastor pode sentir-se desmotivado em algum momento da sua vida ministerial. Mas o pastor não pode entregar-se ao desânimo e continuar insistindo no pastoreio sem achar-se devidamente condicionado a isto.
Pastores desmotivados precisam urgentemente de ajuda. Precisam confessar sua desmotivação humildemente ao Senhor pedindo seu auxílio. Precisam compartilhar com colegas sua situação a fim de dividir a carga e pedir apoio. Precisam honestamente compartilhar a situação com sua família em busca de fortalecimento. Precisam se abrir com a liderança da sua denominação a fim de encontrar uma saída para as crises. Precisam, ainda, se for o caso, compartilhar com suas ovelhas a situação que enfrentam para achar alternativas viáveis para o resgate da alegria ministerial.

Entretanto, se o pastor descobrir que a sua desmotivação se dá em função de não ter certeza da vocação para o ministério, melhor será que ele deixe o ministério e procure o seu verdadeiro chamado. Pior do que ser um pastor desmotivado é ser um falso pastor.

Agnaldo Silva Mariano

sábado, 27 de agosto de 2011

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

DEZ PRINCÍPIOS QUE NENHUM LÍDER PODE IGNORAR

1. Aprecie a sua equipe ministerial Não importa se você é líder de uma grande ou pequena equipe ministerial. Quando um membro da sua equipe realiza um bom trabalho, não permita que isso passe despercebido. Reconheça, aprecie, elogie. Não consinta que essa preciosa oportunidade de apreciar - ainda que algo aparentemente insignificante - seja desperdiçada.(Pv 27.23) 2. Nunca, jamais, humilhe um membro da sua equipe de ministério Se você está aborrecido com alguém da sua equipe, pelo fato de essa pessoa haver feito alguma coisa errada, mantenha-se frio, calmo, especialmente em público. Se você optar por humilhá-la - seja de maneira privada, seja em público -, ela poderá nutrir um ressentimento contra você, e seu ministério fatalmente irá sofrer. (Pv 18.21) 3. Crie uma cultura na qual errar não é proibido Se você não comete erros, chances existem de que você não está crescendo em sua liderança. Se a sua equipe tiver permissão de sentir que os erros são parte do processo de alcançar novas altitudes, em vez de apenas se sentir mal ou envergonhado, então eles irão se arriscar ainda mais em seu favor.(1João 2.1) 4. Lembre-se de detalhes pessoais Separe um tempo específico para conhecer a sua equipe: quem são eles, quão importante é a sua vida, etc. Mantenha um foco de interesse neles como pessoas e não exclusivamente como instrumentos de trabalho. (Pv 16.22) 5. Não se esconda atrás da sua posição Seja simplesmente humano e ofereça amizade genuína à sua equipe. Dessa maneira, você poderá apoiar e encorajar uns aos outros quando os momentos difíceis chegarem. (Mt 5.16) 6. Seja abordável Permita que a sua equipe venha a sentir que ela pode se aproximar de você e lhe falar sobre matérias e questões sensíveis; questões que envolvam dificuldades não apenas ministeriais mas também fora do ministério.(Tg 3.13) 7. Admita seus erros Se você errou, seja o primeiro a admitir. Lembre-se de que as pessoas fazem aquilo que vêem. Você é um homem ou mulher de Deus, mas você não é infalível! A sua equipe irá respeitá-lo, e mais ainda se você for capaz de admitir os próprios erros.(Pv 28.13) 8. Ouça de maneira que sua equipe possa falar com você Freqüentemente, as pessoas são intimidadas e temerosas diante da posição exercida pelo líder. Faça tudo que for possível para demonstrar que você está aberto a ouvir o que eles têm a dizer e que eles são importantes e valiosos. (Tg 1.19) 9. Seja claro nos seus pedidos É sua a responsabilidade assegurar-se de que as pessoas entendem o que você lhes está pedindo. Portanto, comunique-se com clareza; fale, mas também escreva e pergunte se as pessoas realmente entenderam o que você lhes solicitou. (Pv 14.15) 10. Trate a todos com respeito e cortesia,em todo o tempo Faça isso sempre, particularmente quando há problemas! Toda pessoa que trabalha sob sua liderança é um ser humano valioso que merece ser respeitado. Em última análise, um líder cristão é alguém que tem a grande responsabilidade de demonstrar o caráter de Deus mediante sua própria vida. Exercitar respeito e cortesia à sua equipe é algo que poderá mover o céu na terra.(Pv 20.3) Fonte: Ética e Liderança Cristã. pastoramerces@gmail.com

domingo, 21 de agosto de 2011

O DIREITO DA MULHER DE PREGAR O EVANGELHO

Texto original, escrito em 1900 - Desde a queda no Jardim do Éden a mulher tem sido humilhada e sujeitada pelo homem. Quanto mais primitivo o povo, pior tem sido o tratamento dado à mulher. Em muitos casos ela tem sido considerada simplesmente escrava do homem. Alguns povos têm impedido a mulher de obter qualquer formação ou estudo. A maneira como a mulher muitas vezes tem sido tratada não é nem conveniente descrever para um público cristão. A forma insultuosa e degradante que ela tem sido obrigada a suportar por parte de muitos homens ainda é uma realidade em muitos países. Somente o cristianismo verdadeiro pôde restituir à mulher a dignidade e os direitos que lhe cabem: um fato que creio ninguém tem coragem de negar. Em uma sociedade sem preconceitos, na qual a verdade do Evangelho pode ser livremente proclamada, a mulher reconquista sua posição natural. Ela é reconduzida a igualdade com o homem. A mulher, quando criada, não foi tirada do pé do homem, para que não fosse por ele pisada, nem tampouco foi tirada da cabeça para que ela não dominasse sobre o homem. Não, ela foi tirada do seu lado, o que prova que a mulher deveria estar em posição de igualdade com o homem. Quando Deus escolheu seu povo Israel e lhe deu sua revelação, era preciso ir ao seu encontro no ponto em que estavam e aos poucos elevar seu patamar moral. Foram muitas as coisas que o Senhor permitiu “por causa da dureza de coração” do povo. Mesmo assim, a mulher tinha uma situação bem melhor entre os judeus do que as mulheres dos povos vizinhos. O que o Antigo Testamento não pôde realizar, o Novo Testamento completa.. No templo de Salomão havia uma série de pátios: dos sacerdotes, dos levitas, dos homens judeus, das mulheres judias e dos gentios. Além disto, havia ainda o grande véu do santuário que isolava o espaço do Santo dos santos ao qual somente o sumo-sacerdote tinha acesso. Todos estes muros e separações indicavam o espírito do culto legalista daquele tempo. Quando Jesus morreu na cruz, o véu do santuário se rasgou de alto a baixo e, conseqüentemente, também os outros muros de separação foram derrubados. Desde então “não há judeu nem grego, escravo nem livre, homem nem mulher; pois todos são um em Cristo Jesus.” (Gl 3.28) Um argumento comum contra a presença da mulher na proclamação do Evangelho é dizer que a função de pregador não é natural à mulher. Mas esse argumento tem sua origem no erro comum de confundir aquilo que é natural e decoroso, com aquilo a que estamos acostumados. O costume ou o hábito nos faz crer que coisas não naturais sejam na realidade corretas, enquanto outras perfeitamente corretas são vistas como não naturais por serem incomuns. Outro argumento que temos ouvido é como pode alguém que se diz seguir a Palavra de Deus ter a coragem de defender o direito da mulher de falar na Igreja. Este é o argumento mais importante a ser respondido. Se o argumento fosse válido não apenas concordaríamos com ele, mas também daríamos nosso total apoio a esta posição. Cremos, no entanto, que poderemos dar uma interpretação e aplicação correta sobre o assunto no sentido de não apenas afirmar o direito da mulher pregar, mas até mesmo mostrar que a Bíblia incentiva que ela o faça. Existem dois textos escritos pelo apóstolo Paulo que são geralmente citados neste contexto. 1 Coríntios 14.34 e 1 Timóteo 2.12. Nenhum dos dois pode, no entanto, ser usado para defender a idéia de que a mulher não deve pregar o Evangelho. a. Porque vai contra o espírito do cristianismo. Deus em sua ação em prol da salvação do ser humano, assim como em seus deveres e direitos, não fez nenhuma distinção entre o homem e a mulher. b. Porque vai contra a economia de Deus. Deus jamais criou algo sem um propósito, nem capacitou seres com dons e características que não poderiam ser utilizadas. Não é possível provar que a mulher teria menor capacidade do que o homem, menor sabedoria ou menos poder do Espírito Santo e por isto seria incapaz de pregar o Evangelho. c. Porque vai contra profecias claras nas Escrituras. Segundo o profeta Joel viria um tempo em que não mais se faria distinção entre homem e mulher. Deus iria derramar seu Espírito sobre filhos e filhas (Joel 2.28 e 29). Esta profecia se cumpriu no Pentecoste e desde então não tem sido apenas uma promessa e, sim, uma realidade. A promessa do Espírito Santo já foi cumprida há 1900 anos e cremos que ainda hoje existem mulheres capacitadas pelo Espírito de Deus para proclamarem as verdades do Evangelho. A não ser que não creiamos mais no poder e na ação do Espírito Santo, uma proposta que só pode envergonhar a Igreja do Senhor. Em vários lugares do Novo Testamento encontramos mulheres que oravam e profetizavam publicamente. Em 1 Coríntios 11.4-6 o apóstolo Paulo quer dar algumas orientações sobre como a profecia deveria ser entregue, mas não há dúvida de que ele permite que a mulher profetize. Em Atos 21.8 e 9 lemos como o apóstolo Paulo chega em Cesaréia e foi morar na casa do evangelista Filipe. Este tinha 4 filhas solteiras que profetizavam, e não me parece que em algum momento o apóstolo tenha lhes mandado calar. Qual era o serviço de Febe em Romanos 16.1? Se ela servia na Igreja em Cencréia não é provável que ela tenha permanecido sempre “calada”. Certamente ensinou sobre Jesus Cristo e a salvação a muitos durante os anos que ali serviu. Aliás, neste capítulo 16 Paulo saúda tanto a homens como mulheres, sem exceção, pois tanto um como o outro grupo exerciam ministérios semelhantes tanto dentro de Igreja como fora dela. Quanto a Febe, Paulo usa a palavra diácono (em grego, diaconoi) para descrever o seu serviço. Esta palavra é a mesma usada sobre os discípulos e até sobre o Senhor Jesus. Observe os seguintes versos. “Pois eu lhes digo que Cristo se tornou servo (diaconoi) dos que são da circuncisão” (Rm 15.8); “Afinal de contas, quem é Apolo? Quem é Paulo? Apenas servos (diaconoi) por meio dos quais vocês vieram a crer” (1Co 3.15); Ele nos capacitou para sermos ministros (diaconoi) de uma nova aliança” (2Co 3.6); “Ao contrário, como servos (diaconoi) de Deus, recomendamo-nos de todas as formas” (2Co 4.6). Poderíamos citar outros exemplos da Bíblia que mostram como mulheres pregavam o Evangelho no início da era cristã, mas cremos que já é suficiente. Por fim, usa-se o argumento de que “Cristo não enviou nenhuma mulher a pregar, os apóstolos não enviaram nenhuma mulher, nem há nas Escrituras nenhuma ordem dizendo que elas deveriam se tornar pregadoras. Vejamos até onde nos leva este tipo de argumentação. È um fato que Cristo nunca construiu uma igreja, nem mandou que fossem construídas. Nem os apóstolos construíram algumas igrejas ou ensinavam seus membros a fazê-lo. Portanto, deve ser contra as Escrituras construir igrejas. A mesma argumentação pode ser usada para as Escolas Dominicais, grupos familiares, reuniões de estudo bíblico e uma série de instituições e práticas que temos em nosso meio. Este tipo de conclusão é falsa porque se baseia em premissas falsas. Além disso, não é verdade que Jesus não enviou nenhuma mulher a proclamar o Evangelho. Em pelos menos duas ocasiões Jesus enviou uma mulher a proclamar as Boas Novas. Primeiro no encontro com a mulher samaritana. “[Jesus] lhe disse: ‘Vá, chame o seu marido e volte’... Então, deixando o seu cântaro, a mulher voltou à cidade e disse ao povo: ‘Venham ver um homem que me disse tudo o que tenho feito. Será que ele não é o Cristo?’ Então saíram da cidade e foram para onde ele estava.” (Jo 4.16,28-30). Ninguém pode negar que Jesus disse à mulher que deveria ir contar o que sabia sobre ele. A mulher foi à cidade e se dirigiu ao povo. Que outra coisa pode um pregador fazer? Sua tarefa consiste em contar aos outros sobre quem é Jesus. Em outra passagem do evangelho de João está escrito: “Jesus disse: ‘Não me segure, pois ainda não voltei para o Pai. Vá, porém, a meus irmãos e diga-lhes: Estou voltando para meu Pai e Pai de vocês, para meu Deus e Deus de vocês’. Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos: ‘Eu vi o Senhor!’ E contou o que ele lhe dissera.” (Jo 20.17,18). Este é o segundo texto no qual vemos o Senhor enviando uma mulher que deveria proclamar a Nova do Evangelho. Para concluir vamos analisar os textos bíblicos usados por muitos como prova contra o direito da mulher publicamente se apresentar como ministra e pregadora da Palavra. Leia 1 Co 14.31-35. Entendemos ser importante ler todo o contexto para melhor entender o objetivo do apóstolo ao escrever tais palavras. O verso 31 nos ensina que “pois vocês todos podem profetizar, cada um por sua vez”. No verso 34 está escrito: “permaneçam as mulheres em silêncio nas igrejas, pois não lhes é permitido falar”. No primeiro, Paulo diz que todos podem profetizar, no segundo afirma que as mulheres devem permanecer em silêncio. Estaria o apóstolo entrando em contradição? Além do mais, como vimos acima, o Espírito Santo viria sobre todos: “filhos e filhas iriam profetizar”. Não cremos que o Paulo tenha ido contra o próprio ensino bíblico, nem tenha entrado em contradição. A chave para compreender o contexto está no verso 35: “se quiserem aprender alguma coisa, que perguntem a seus maridos em casa”. As mulheres que neste texto são orientadas a se calarem, são aquelas que deveriam buscar, primeiro, uma instrução básica em seu próprio lar. Devemos nos lembrar, que a mulher na época tinha pouca ou nenhuma instrução. Ela não era capaz de entender as discussões e tinha talvez, muitas dúvidas que para os outros eram irrelevantes. Ela é, então, aconselhada a perguntar ao seu marido em casa. O segundo texto é o de 1Tm 2.12: “Não permito que a mulher ensine, nem que tenha autoridade sobre o homem. Esteja, porém, em silêncio”. Mesmo que não há nenhuma evidência de que este texto esteja se referindo ao exercício público da palavra, iremos analisá-lo, haja visto que muitos o usam neste sentido. Pelo contexto podemos perceber que Paulo está se referindo, primeiramente, a mulher casada e não às mulheres em geral. Às solteiras e viúvas ele não tem nenhuma orientação a dar. As palavras do apóstolo se referem ao comportamento pessoal da mulher no contexto do lar. No mesmo texto há orientações quanto ao vestir e como deve agir em relação à sociedade em geral (com boas obras). Não há como inferir do texto que a mulher não poderia ensinar, nunca. Nem seus filhos, servos ou mesmo seu marido. O texto se refere ao ensino que exige submissão, subserviência. Este não caberia à mulher (e nem de fato, ao homem). O contexto em que viviam as mulheres neste tempo é também bastante esclarecedor. Tanto em Corinto como em Éfeso (onde estava Timóteo) havia uma forte presença de idolatria ligada à deusas que eram servidas por mulheres-sacerdotisas. Este serviço implicava freqüentemente em prostituição e a imagem da mulher que se apresentava em público era bastante desgastada. Como, neste ambiente, seria aceita a palavra de uma mulher? Provavelmente, não poderiam ser levadas a sério e seu testemunho não seria cristão. Paulo recomenda que neste contexto as mulheres não ensinem. Depois de trinta anos servindo ao lado de mulheres de Deus, minha experiência não tem me dado qualquer motivo de duvidar de que elas possam ocupar lugares de destaque na igreja, muito pelo contrário, estou convencido que a presença da mulher nos púlpitos e lugares públicos só traz bênçãos. Eu sou muito grato ao Senhor Jesus por que Ele não faz acepção de pessoas e tenho visto muitos exemplos de como Ele tem usado irmãs em Cristo de forma maravilhosa. É neste espírito e com o propósito de defender a missão da mulher contra aqueles que querem que ela se cale que escrevo este pequeno estudo. John Ongman, Örebro, 1900 - Tradução e Resumo – Leif Ekström (2009) http://www.cibi.org.br/umbi/artigos/391-o-direito-da-mulher-de-pregar-o-evangelho.html

terça-feira, 16 de agosto de 2011

domingo, 14 de agosto de 2011

Aprender a Reiniciar:

Assim como o Computador as vezes precisa ser reiniciado para que funcione melhor, também nós, humanos, precisamos reiniciar muitas vezes, o que é mais que recomeçar.
Recomeçar pressupõe apagar todo o trajeto já feito, enquanto que reiniciar é iniciar de novo, mas de maneira correta, corrigindo tanto o início quanto o caminho já andado, sem menospreza-lo.

Vamos ver isto desde um ponto, tomando a experiência com o computador como base:
Você está escrevendo no Word e de repente se perde tudo de sua vista, mas você já tinha guardado ou salvado o arquivo. Prova várias vezes e a mesma coisa acontece. Isso lhe deixa irritado. Você decide, "vou reiniciar". Reinicia e pronto! Acabaram os problemas! Como assim? Que aconteceu?

Reiniciar é fazer de conta que nada foi escrito, mas no íntimo, esperar recuperar o material por inteiro. Deu um problema no relacionamento? Faça de conta que tudo acabou, e inicie um novo relacionamento, tendo no sub-consciente a intuição imediata de que o mesmo arquivo elaborado anteriormente vai ser feito novo, e muito melhor; aliás, sem defeito algum.

Apague a "impressão"ou cópia do que ouviu ou viu recentemente, e reinicie o diálogo. Na sequencia, espere ter uma nova impressão, fiel ao original. Não fique preso ao que tinha acabado de receber como impressão desconfortável; a antiga impressão pode ter sido fiel, mas rejeite-a e faça uma nova.

Reiniciar o processo, no ideário do que se tinha em mente obter, mas não tendo em conta o que foi feito, da certo, muito certo, ainda que no nosso inconsciente haja algo de desagrado pelo tempo perdido e as emoções feridas, pouco tempo depois estes sentimentos desaparecerão.

Sendo Pastor ou Ministro de Deus, me pergunto: Quanto sei reiniciar... Não será que cada vez que me encontro com o fulano fico eu tirando da gaveta a copia velha de meu relacionamento com ele, ou me apresento disposto a obter uma nova copia, do mesmo original?

Que bom se eu como Líder posso ser exemplo digno a ser imitado!

Qual o pior mal na Igreja hoje?

A propósito pergunto-me qual o pior mal na igreja de hoje, pois, muitos perigos ameaçam ela nos tempos atuais. Sabemos, entretanto, que o Seu Dono, o Senhor Jesus a cuida e jamais a deixa. No caso das sete igrejas no Apocalipsis, Ele SEMPRE anda no meio delas, por mais pecados que nelas hajam.
No entanto, existem perigos ameaçantes gravíssimos, muito mais que outros, e que embora não escapem do controle do Senhor, merecem que os Seus "Supervisores" Bispos e Apóstolos não apenas no título, senão na essência da verdade de Deus, se levantem, como Paulo, para atacar esses males, mesmo a risco de suas próprias vidas.
Creio que um dos piores males que ameaçam a igreja de hoje, é a ANSIEDADE POR SER, DE RECONHECIMENTO DE MINISTÉRIOS, que em muitas das vezes nem existem.
Veja. Jesus se esforçando por preparar de uma vez a Sua Noiva, para que esteja o antes possível pronta (unida, santificada, gloriosa) para as Suas Bodas, enquanto os homens que aparecem como as lideranças ministeriais da igreja morrem se digladiando entre si, e por parecer o que nem eles mesmos sabem que não são e que no mínimo, são mas não se aperfeiçoam para recém agora destacar-se no aperfeiçoamento dos outros.
O que tinha no meio da igreja de "pastores"falsos ou medíocres até a aparição da famosa "restauração profética". Logo, proliferaram os profetas falsos e medíocres. Agora se alastra a disseminação de falsos e medíocres apóstolos.
E se a liderança está errada, que será do povo?
Gostaria cooperar com toda a liderança evangélica na consolidação dos ministérios e uma depuração profunda, no ESPÍRITO E A PALAVRA, para um chamamento, um ungimento e uma designação válida e transcendente na igreja e na sociedade. Uma verdadeira visão apostólica "super-ve" o rebanho e sabe como motivar a cada um para não se enredarem no caminho, perdendo o rumo a Cristo.
Conheça-nos:

sábado, 13 de agosto de 2011

24 MARCAS DA MATURIDADE

24 MARCAS DA MATURIDADE Por Joahannes Tauler (místico que influenciou Lutero): 1° Eles têm amor. 2° Eles são vazios de si mesmos. 3° Eles são totalmente entregues para Deus. 4° Eles não buscam a si mesmos. 5° Por não buscarem seus próprios objetivos eles obtêm verdadeiro contentamento. 6° Eles esperam em Deus para saberem o que Ele quer que façam e eles se esforçam ao máximo para cumprir a Sua vontade. 7° Eles, diariamente,abrem mão da suas vontades pela vontade de Deus. 8° Todas as suas capacidades são trazidas em sujeição a Deus. 9° Eles sempre tem o senso da presença de Deus em todas as coisas, quer doces ou amargas. 10° Eles recebem todo prazer e todo sofrimento não como advindas das criaturas de Deus, mas do próprio Deus. 11° Eles não se deixam cativar pela suas concupiscências por coisas criadas. 12° Eles nunca são movidos da verdade pela contradição ou infortúnios. 13° Eles não são enganados por falsas aparências mas consideram as coisas como realmente são, e isso num espirito de bondade e amor. 14° Eles estão armados com toda virtude, p rontos para lutar contra todo pecado e vício e obter a vitória e recompensa em todos os conflitos. 15° Eles observam o que Deus requer deles , ordenam suas vidas concordemente a isso e agem segundo aquilo que professam. 16° Eles são pessoas de poucas palavras,mas com muita vida interior. 17° Eles são irrepreensíveis e justos,mas não se ensoberbecem por causa disso. 18° Eles são retos e sinceros e pregam mais com suas ações do que com seus lábios. 19° Eles não tem nenhum outro alvo além da Glória de Deus. 20° Eles estão dispostos a serem repreendidos e abrirem mão dos seus direitos. 21° Eles não desejam sua própria vantagem e acham que as menores coisas já são boas demais para eles. 22° Eles se consideram menos sábios e dignos que outros homens e são humildes em tudo. 23° Eles copiam o exemplo do Senhor Jesus em todas as coisas e rejeitam tudo o que não é próprio para aqueles que seguem o Senhor. 24° E finalmente, se eles são desprezados por muitos, isso será muito mais bem vindo do que todo favor do mundo. ----------------------------------------- Fonte: http://paoevinho.org/?p=7006

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

A MULA QUE RECEBEU OS MINISTÉRIOS DE ATALAIA E PROFETA

A MULA RECEBEU OS MINISTERIO DE ATALAIA E PROFETA
ISAIAS.6:1 A 8

1 NO ano em que morreu o rei Uzias, eu vi também ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono; e o seu séquito enchia o templo.
2 Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam.
3 E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.
4 E os umbrais das portas se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça.
5 Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos.
6 Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz;
7 E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniqüidade foi tirada, e expiado o teu pecado.
8 Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.

Amados quando YHWH(Deus)comissionou(Chamou) Isaias,Ele se apresentou ao profeta, dando a visão de seu majestoso trono,no determinado momento que Isaias viu, temeu!!!pensou que iria morrer, ele estava vendo o Rei da Glória,a santidade que envolvia o clima do momento,fez com que Isaias,declarar diante de YHWH a sua natureza impura e pecaminosa, dele e do povo.

Mas na mesma hora por ter confessado,o Anjo do saiu do trono de YHWH com brasas de fogo nas mãos e purificou sua boca e mudou seu caráter.

Depois disso nós sabemos o que conta a historia do profeta;ele se tornou o Profeta das nações, e em todo seu ministerio foi lutas e descredito e sofrimento,como todos os profetas passaram.

Enm todo seu ministrériofoi fiel em tudo a o Senhor, tudo que o senhor colocou em sua boca ele falou como está escrito em seu livro,jamais ele perdeu a visão desde que ele viu o trono ele se manteve fiel a visão de Deus, orientando e mostrando a direção em que o povo deveria ir.

Amados quando somos batizados na unção do Espirito Santo nós recebemos dons de acordo em que o Espirito quer Derramar, pois sinto o dever de escrever o que YHWH ataves do seu Espirito tem faldo em meu espirito.

O Espirito fala me que muitos profetas tem perdido a visão que Ele deu no começo ministério desses profetas que estão cegos como Balaão. Que por interese próprio não estão dizendo que o Senhor tem mandado dizer, que estão utilizando o dom e a unção em proveito próprio esse dom e unção pertence ao Santo, o senhor fala que estão agindo como encantadores e adivinhos fazendo comercio da unção que lhes foi derramada, dizendo o que o Senhor não manda falar e orientar,

dizendo o que as pessoas querem ouvir, amados o Diabo também cura enriquece,pois ainda a ele pertence este mundo como ele mesmo disse a YAOHUSHUA, que todos os reinos da terra e dele, ainda este reino terreno não foi tomado dele e ele faz o que quer e da a quem quer,com isso ele tem cegado o ententimento de muitos, YHWH na sua infinita retidão, não pode deixar seu próprio nome cair na lama como muitos tem lançado, mas como o nome do Senhor é Profetico e tem autoridade ele permiti que haja essas curas e milagres pois seu nome tem poder YHWH seria infiel com ele próprio se o seu nome não tivesse eficácia quando for pronunciado ele não não pode ser falado em vão poque ele por si mesmo gera vida gera cura o nome do Senhor produz exatamente o que ele diz!!a palavra é bem clara quando YAOHUSHUA diz:em Mateus.7:22 e 23

22 Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
23 E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.

Ai constata e reforça o que relato pois,a palavra profetica e a autoridade do nome pertencem ao Senhor.

YAOHUSHUA também enfatiza em Apocalipse.3:14 a 17

14 E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:
15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
16 Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.
17 Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;

YAOHUSHUA, fala a o Anjo da igreja de Laodicéia, que ele perdeu a visão do reino por ter se enriquecido,YAOHUSHUA diz:que ele é desgraçado, miseravel, cego é nu.

Isso quer dizer ele fez mercado da unção enriquecendo,poe isso ele se comrrompeu e perdeu a sua cobertura ,quando o senhor diz que é nu!!!

vemos uma historia parecida no velho velho testamento quando um Adiviinho( Profeta) é contratado para amaldiçoar Israel , o adivinho ja havia sido alertado por YHWH , para não fazer isso
esse adivinho(Profeta) só não morreu porque YHWH, usou a própria mula do adivinho(Profeta)

como esta escrito em Numeros.3:
6 Vem, pois, agora, rogo-te, amaldiçoa-me este povo, pois mais poderoso é do que eu; talvez o poderei ferir e lançar fora da terra; porque eu sei que, a quem tu abençoares será abençoado, e a quem tu amaldiçoares será amaldiçoado.
7 Então foram-se os anciãos dos moabitas e os anciãos dos midianitas com o preço dos encantamentos nas suas mãos; e chegaram a Balaão, e disseram-lhe as palavras de Balaque. 8 E ele lhes disse: Passai aqui esta noite, e vos trarei a resposta, como o SENHOR me falar; então os príncipes dos moabitas ficaram com Balaão.
9 E veio Deus a Balaão, e disse: Quem são estes homens que estão contigo?
10 E Balaão disse a Deus: Balaque, filho de Zipor, rei dos moabitas, os enviou, dizendo:
11 Eis que o povo que saiu do Egito cobre a face da terra; vem agora, amaldiçoa-o; porventura poderei pelejar contra ele e expulsá-lo.
12 Então disse Deus a Balaão: Não irás com eles, nem amaldiçoarás a este povo, porquanto é bendito.
13 Então Balaão levantou-se pela manhã, e disse aos príncipes de Balaque: Ide à vossa terra, porque o SENHOR recusa deixar-me ir convosco.
14 E levantaram-se os príncipes dos moabitas, e vieram a Balaque, e disseram: Balaão recusou vir conosco.
15 Porém Balaque tornou a enviar mais príncipes, mais honrados do que aqueles.
16 Os quais foram a Balaão, e lhe disseram: Assim diz Balaque, filho de Zipor: Rogo-te que não te demores em vir a mim.
17 Porque grandemente te honrarei, e farei tudo o que me disseres; vem pois, rogo-te, amaldiçoa-me este povo.
18 Então Balaão respondeu, e disse aos servos de Balaque: Ainda que Balaque me desse a sua casa cheia de prata e de ouro, eu não poderia ir além da ordem do SENHOR meu Deus, para fazer coisa pequena ou grande;
19 Agora, pois, rogo-vos que também aqui fiqueis esta noite, para que eu saiba o que mais o SENHOR me dirá.
20 Veio, pois, Deus a Balaão, de noite, e disse-lhe: Se aqueles homens te vieram chamar, levanta-te, vai com eles; todavia, farás o que eu te disser.
21 Então Balaão levantou-se pela manhã, e albardou a sua jumenta, e foi com os príncipes de Moabe.
22 E a ira de Deus acendeu-se, porque ele se ia; e o anjo do SENHOR pôs-se-lhe no caminho por adversário; e ele ia caminhando, montado na sua jumenta, e dois de seus servos com ele.
23 Viu, pois, a jumenta o anjo do SENHOR, que estava no caminho, com a sua espada desembainhada na mão; pelo que desviou-se a jumenta do caminho, indo pelo campo; então Balaão espancou a jumenta para fazê-la tornar ao caminho.
24 Mas o anjo do SENHOR pôs-se numa vereda entre as vinhas, havendo uma parede de um e de outro lado.
25 Vendo, pois, a jumenta, o anjo do SENHOR, encostou-se contra a parede, e apertou contra a parede o pé de Balaão; por isso tornou a espancá-la.
26 Então o anjo do SENHOR passou mais adiante, e pôs-se num lugar estreito, onde não havia caminho para se desviar nem para a direita nem para a esquerda.
27 E, vendo a jumenta o anjo do SENHOR, deitou-se debaixo de Balaão; e a ira de Balaão acendeu-se, e espancou a jumenta com o bordão.
28 Então o SENHOR abriu a boca da jumenta, a qual disse a Balaão: Que te fiz eu, que me espancaste estas três vezes?
29 E Balaão disse à jumenta: Por que zombaste de mim; quem dera tivesse eu uma espada na mão, porque agora te mataria.
30 E a jumenta disse a Balaão: Porventura não sou a tua jumenta, em que cavalgaste desde o tempo em que me tornei tua até hoje? Acaso tem sido o meu costume fazer assim contigo? E ele respondeu: Não.
31 Então o SENHOR abriu os olhos a Balaão, e ele viu o anjo do SENHOR, que estava no caminho e a sua espada desembainhada na mão; pelo que inclinou a cabeça, e prostrou-se sobre a sua face.
32 Então o anjo do SENHOR lhe disse: Por que já três vezes espancaste a tua jumenta? Eis que eu saí para ser teu adversário, porquanto o teu caminho é perverso diante de mim:
33 Porém a jumenta me viu, e já três vezes se desviou de diante de mim; se ela não se desviasse de diante de mim, na verdade que eu agora te haveria matado, e a ela deixaria com vida.
34 Então Balaão disse ao anjo do SENHOR: Pequei, porque não sabia que estavas neste caminho para te opores a mim; e agora, se parece mal aos teus olhos, voltarei.
35 E disse o anjo do SENHOR a Balaão: Vai-te com estes homens; mas somente a palavra que eu falar a ti, esta falarás. Assim Balaão se foi com os príncipes de Balaque

YHWH deu uma chance para o Adivinho (profeta) mas mesmo Deus mandando ele obedeceu para não perecer pela espado do anjo,o que detrminou a morte dele foi a motivação do coração dele que já estava corropindo, veja bem YHWH falava com ele e mesmo assim ele tomou seu proprio caminho ajeitando as coisas de sua forma!!!vemos nessa historia como YHWH ama os Profetas pois São sua boca aqui na terra, para o profeta não morrer naquele momento UHWH,sabendo que o Anjo já estava pronto para mata-lo nmostou a elae a fidelidade de seu animal para com ele YHWH na sua infinita bondade derramou do seu Espirito uma unção na sua mula e um ministerio, a unção da Palavra e Visão e o ministerio de Atalaia para sua mula, a mula vendo o anjo com a espada desembanhada para mata-lo tentou protege-lo e ele espancou a probrezinha até que ela exortou o profeta e derramou A UNÇÃO. DE VISÂO para o profeta sem visão espiritual pois nquele momento seu olhos se abriram e lá o exortou e o profeta caiu em si!!! muitas vezes os profetas são levantados nas igrejas, muitas tratam eles como desconfiança, as vezes por serem humildes até sem cultura (escolaridade) que não falam nem direito, muitos, são tratados como mulas pelos seus pastores e menbros da sua igreja , são maltratados e até hostilizados por falar o que Deus está mandando,julgam ridicularizam marginalizam, uma coisa é por certo quem esta passando por isso por causa da unção de profeta está na sala de aula correta da escola de profetas quem tem essa unção tem que ter o caráter dos profetas tem que ficar na visão de YHWH, no querer dEle, estar atento ao falar dEle e ser fiel no que vê e no que houve,mesmo que prá isso ter que passar,por descreditos, injurias calunias para não agradar a homens que querem profetas para ; agradar as suas concupiscências de ter e ser, como diz o profeta samuel é melhor obedecer do que sacrificar, para não entra na area da feitiçaria que muitos ja entraram e ainda não perceberam.

Se você é Profeta e está na condição de mula de Balaão, continue pois você está no caminho certo
Porque o Senhor mesmo determinou que seriamos hostilizados, desprezados, odiados,caluniados,
por causa do Seu Nome que ao que vencer Ele mesmo dará a Coroa da Vida

Seja um Profeta mula quanto mais maltratado você vai receber mais maltratos por que você estará sendo forjado para ser semelhante a yaohushua seu Senhor!!!Um Abraço Santo!!!Pr. Moizeis Dias Mizuki 05/08/2011

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

sexta-feira, 22 de julho de 2011

quinta-feira, 14 de julho de 2011

CONVITE ESPECIAL

Prezados Amigos: Os convidamos participar de LÍDERES-OBREIROS APROVADOS POR JESUS CRISTO no NING, clicando no link em anexo. Cremos firmemente que o novo endereço do grupo vai nos abençoar ainda muito mais a todos nós. Fiquem na paz para seguir participando aqui, e lá simultâneamente, ou somente num dos dois sites. Muito obrigado. Pastora Mérces e Apóstolo Tito Berry.

ATO de caridade e ATO de abnegação

Frederick William Robertson disse que um ato de caridade ensina mais sobre o amor de Deus do que milhares de sermões, e um ato de abnegação altruísta por amor aos proscritos nos ensinará mais do que todos os sábios escritores de teologia.

terça-feira, 12 de julho de 2011

EXAMINATE A TI MISMO - Parte 2


EXAMINATE A TI MISMO


segunda-feira, 11 de julho de 2011

sábado, 25 de junho de 2011

PACIENCIA

La mejor escuela para aprender paciencia no es el sufrimiento, como muchos entienden. El sufrimiento es la tarea, los deberes que hacer, pero la escuela que mejor enseña a adquirir paciencia es EL MATRIMONIO

Cualquier persona puede pensar que lo que haya sufrido en la vida ya le es suficiente por la gran paciencia que cree tener. Otros pueden pensar que la paciencia es exclusivamente fruto del Espíritu. Entretanto, fíjese bien lo que dice el Nuevo Testamento sobre la paciencia:

1. Lucas 21:19 "Con vuestra paciencia, ganareis vuestras almas..." El alma (parte psicológica de la persona humana) sólo alcanza la salvación con el ejercicio de la paciencia.
2. Rm. 5:3 "La tribulación produce paciencia"
3. "Las cosas que se escribieron antes, para nuestra enseñanza se escribieron, a fin de que por la paciencia y la consolación de las Escrituras, tengamos esperanzas..." Sin paciencia no hay un seguimiento devoto y sincero de las Escrituras Sagradas. Y sin seguir a la Palabra de Dios con paciencia, no hay esperanzas.
4. 2a. Cor. 12:12: "Las señales de apóstol... en toda paciencia..." Si hay personas difíciles de ser pastoreadas, son mayormente ministros muy ocupados, que por su gran celo por Dios y Su Obra, no llegan a ver su necesidad individual. Apóstoles son (segundo este texto) aquellos que tienen un poco más de paciencia con las personas más difíciles de ser tratadas, y que no reclaman aunque no sean bien remuneradas de manera justa y digna.
5. Col.1:11 "Fortalecidos con todo poder, conforme a la potencia de su gloria, para toda paciencia..." Entretanto, la paciencia que tenemos no es una fuerza nuestra sino TODO PODER que viene de la potencia de la gloria de Dios.
6. 2a. Tm.4:2 "Reprende, exhorta con toda paciencia y doctrina..." Hoy como nunca el hombre de Dios necesita de paciencia. Cuando es muy amoroso, "es flojo y relativista". Cuando es categórico en decir la verdad, "no tiene amor". Cuando expresa el amor de la verdad,"!Huuuu! Qué será que busca..." Cuando expresa la verdad del amor, "que lindo mensaje predicó..." pero pocos se dejan transformar por ella.
7. "Que los ancianos sean sobrios, serios, prudentes, sanos en la fe, en el amor, en la paciencia..." Hoy se exige que los ministros sean sobrios, prudentes, amorosos y pacientes, pero se detesta a los serios y que son sanos en la fe...
8. Hb.6:12 "Por la fe y la paciencia heredan las promesas..."
9. Hb. 12:1 "Corramos con paciencia la carrera que tenemos por delante..."
10. Stg.5:7 "Tened paciencia hasta la venida del Señor..."
11. 2a Pd.1:6 "Añadid al dominio propio, paciencia..."
12. A tres de las siete iglesias de Apocalipsis el Señor retrata la paciencia: A Éfeso no le era suficiente tener paciencia. A Tiatira, la paciencia le generó mayores obras, pero ellas no correspondían con el Primer Amor. Pero a Filadelfia, la paciencia le resultó totalmente. Éfeso representa la Iglesia Primitiva, Tiatira la Católico-Romana y Filadelfia, la iglesia del Arrebatamiento del Señor.
Amados: Filadelfia es la iglesia que guarda la Palabra de Dios y retiene el NOMBRE que es sobre todo Nombre. Es la iglesia que guarda la palabra de la paciencia del Señor; esto quiere decir que predica la verdad en amor, y no verdad sin amor para herir y edificar doctrinas y teología, apenas. Tampoco predica un "amor" separado de la verdad. Con paciencia predica la verdad en amor, aunque la verdad esté siendo relativizada y ridiculizada por otros. Es una iglesia a la cual nadie puede impedir avanzar (tiene puertas abiertas), vencedora en medio de las pruebas y persecuciones, (Ha, sufrirá persecución, por cierto), y como columna eterna, nunca saldrá de la presencia de Dios, o mejor, Dios mismo se casará eternamente con ella, y le dará como apellido su propio Nombre y el Nombre de la Ciudad de Dios, la nueva Jerusalén, y su Nombre nuevo!
Qué puede un hombre o mujer alcanzar de bendiciones (herencia, promesa) en esta vida y en la eternidad sin paciencia?
La cita de Segunda Pedro me parece afirmar que luego de dominarse uno mismo, se debe comenzar a tener paciencia con el otro, que no se domina a si mismo. Como tener suficiente paciencia siendo soltero? Por cierto, para el ejercicio del don de soltero la paciencia necesaria, o el grado de paciencia habrá de ser también otro, entretanto, eso no niega la importancia del Matrimonio para generar mayor y mejor paciencia. Como alcanzar excelente calidad de paciencia relacionándonos apenas con los hermanos en la iglesia por algunas horas?
En conclusión. Tanto quienes queremos ver nuestra alma transformada, como quienes deseamos vivir seguros, en paz y con esperanzas de cosas mejores, disfrutando hoy de las promesas de Dios y de sus abundantes bendiciones, como también quienes desean ser fieles y dignos ministros de Cristo pastoreando a las ovejas que así lo necesiten, y que por diversas razones se niegan a demostrar que lo necesitan, TODOS necesitamos el fruto del Espíritu y la colaboración de nuestra alma lavada, para que el Señor nos transforme lo suficiente, para convertirnos en los poderosos elementos de ayuda a los demás que su corazón planeó.
Se requiere de los solteros paciencia para mantenerse puros hasta el matrimonio, y de los casados paciencia en la relación, para no ver sus oraciones estorbadas y que la Obra de Dios sufra desperdicios y pérdidas.
Y si alguno tiene el don de permanecer soltero en la Obra de Dios, pues, tenga paciencia: Nunca verá matrimonios perfectos y también nunca podrá manifestarse con vehemencia para corregir lo que nunca vivió. Tendrá que aprender a dominarse a sí mismo, y luego, tolerar a los demás. Entretanto, la Verdad en Amor y el Amor de la Verdad mencionados en el Nuevo Testamento deben gobernarnos a TODOS, para ayudarnos y ayudar a otros a ser edificados como Novia de Cristo "hasta su venida" en gloria para recompensar a quienes supimos esperar...

Apóstol Tito Berry

quarta-feira, 22 de junho de 2011

sábado, 4 de junho de 2011

A UNIDADE DA FÉ


"Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só
esperança da vossa vocação; Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; Um só
Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós."(Ef.4.4-6)

A Palavra "um" está repetida nestes 3 versículos, por 7 (sete) vezes.

O VERDADEIRO CRISTÃO, PROFESSA UM SÓ DEUS QUE REPRESENTA A TRINDADE: PAI, FILHO, ESPÍRITO SANTO. E NELE: EM "JESUS CRISTO O CABEÇA" ESTAMOS TODOS, COMPLETANDO UMA FAMÍLIA NA MESMA FÉ.NELE ESTAMOS LIBERTOS, SALVOS, REGENERADOS. VIVENDO, E CELEBRANDO O LINDO CAMINHO PARA A VIDA CELESTIAL ETERNA.
Pastora Mérces.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

LÍDERES-OBREIROS APROVADOS POR JESUS CRISTO: CHAMADOS PELO QUE SOMOS. UNGIDOS PARA SER...

LÍDERES-OBREIROS APROVADOS POR JESUS CRISTO: CHAMADOS PELO QUE SOMOS. UNGIDOS PARA SER...

CHAMADOS PELO QUE SOMOS. UNGIDOS PARA SER...

Bezaleel e Aholiab foram chamados porque eram artífices e expertos em construção civil, para construir o Tabernáculo. Deus havia acabado de proibir a Moisés fazer algo diferente do plano que Deus lhe mostrava e não obstante isto, ao chamar a estes dois artífices, também os ungiu com Espírito de Deus para INVENTAR.

Pergunto. Si não podiam mudar nada do plano original, para qué Deus chamava artífices sábios e ainda os ungiu para que pudessem inventar?

(Gn. 35:30-35).

Precisamos ter muito em conta isto: Deus nos chama pelo que somos: Paulo era experto em entrar aos governos e em perseguir cristãos. Deus o chamou para sofrer como cristão, e para falar com os governantes. Pedro era pescador, Deus o chamou para pescar homens. Por outro lado, Ele nos unge para ser o que nunca fomos ou jamais éramos.

Não imaginemos que Deus não valoriza o que éramos antes de reconhece-lo Senhor de nossas vidas. Claro que Ele tem muito em conta todo o nosso passado. Porém, no que não somos e carecemos de habilidade, Ele nos unge para ser.

Mas, então, para que nos converter em inventores ou criadores do que Ele já inventou ou criou? Bom, sempre haverá um "toque humano" que Deus abençoa e deseja agregar na Sua Obra, mas tem que ser Obra de Deus, não a nossa; e devemos primeiramente ter o Seu Plano, logo, com a Sua unção poderemos amplia-lo para a Sua gloria e a nossa felicidade e utilidade. 

Autor: Apóstolo Tito Berry

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Apóstolo Tito Berry

Apóstolo Tito Berry

PREGAÇOES, SEMINÁRIOS, LIVROS, ETC
titoberry@hotmail.com

contato também com:
pastoramerces@gmail.com

Revelações Sobre O "Mundo Espiritual"

Revelações Sobre O "Mundo Espiritual"

Conheça este Blog! Deus falará contigo!
Graça e Paz do Senhor Jesus Cristo!
Pastora Mérces.

terça-feira, 19 de abril de 2011

quarta-feira, 13 de abril de 2011

QUAL É O SEU CHAMADO? VOCÊ ESTÁ NO LUGAR CERTO?

QUAL É O SEU CHAMADO?
Tenho um amigo que dirige 140 km todos os dias para ir até o nosso seminário. Depois de já ter feito uma faculdade e para minha surpresa, veio conversar comigo algum tempo atrás porque tinha dúvida se tinha chamado ou não de Deus. Para mim era tão óbvio que sim. Juntamente com ele, recebo esta pergunta quase todo fim de semana ou acampamento que eu vou. Pessoas querem saber se o que sentiram ou sentem é um chamado de Deus para missões.
Não acredito que os vocacionados ao ministério, como missionários ou pastores, são os únicos que recebem um chamado de Deus. Acredito que todos nós precisamos um dia responder qual é o nosso chamado. Que pena que a busca para ouvir o chamado de Deus se mistura aos 17 anos à imensa pressão de decidir qual curso vai fazer e em que faculdade vai estudar. Os testes vocacionais são baseados em habilidades e afinidades. Isso é muito importante, mas não é tudo. Simplesmente porque não conta com o lado divino da coisa, é só baseado no indivíduo.
Para nós que acreditamos que existe um Deus e que Ele decidiu se relacionar com a gente de forma especial em uma parceria de respeito e intimidade, é preciso entender que não pode ser apenas um teste ou tendência de mercado que vai definir o que vamos fazer.
A base de todo o chamado é o serviço ao próximo diante de Deus. Somos chamados para servir, independente do que você vai fazer na vida, sempre terá que se perguntar: como vou servir ao próximo no que vou fazer o resto da minha vida? Tenho que me envergonhar diante de Deus pelo que estou fazendo? Por isso acredito que todos temos que entender em Cristo a base do chamado de nossas vidas.
Mas acredito que, além disso, Deus tem para cada discípulo um chamado específico. E é este que a maioria dos jovens não sabe identificar.
Para facilitar, vou separar em três etapas as formas que as pessoas encaram o que vão fazer da sua vida até chegar ao chamado. Se esta revelação vai ser em uma noite ou em vários anos é outra conversa.

A primeira é quando você encara o que vai fazer como uma ocupação. Não importa muito qual é o trabalho e nem se você gosta e se sente bem, o que importa é o dinheiro, pois essa ocupação é em princípio por pouco tempo. Como você quer ser um advogado e aceita um emprego no fim do ano em um shopping? O grande problema é: por quanto tempo você vai viver fazendo uma coisa simplesmente por dinheiro?

A segunda forma é quando você encara o que vai fazer como uma carreira profissional. Essa você se afina com o que faz, se preparou com cursos e faz bem. Não está lá só pelo dinheiro ou para se manter ocupado até chegar algo melhor.
Mas mesmo estando em um lugar que se encaixa com você, o seu coração está em outro lugar. Aí você se pega trabalhando, correndo para chegar, por exemplo, o fim de semana e ajudar dando aula de música em uma comunidade carente perto de onde você mora. O problema é que você sabe que faz o que tem habilidade, mas o seu coração não esta lá, e isso o seu patrão vai perceber logo. Por que essa é a sua habilidade, mas não é necessariamente o seu chamado.

A terceira etapa é quando você faz porque você sabe que você foi criado para fazer isso, mesmo quando você volta do trabalho, se pega pensando nele, falando dele e até gastando seu dinheiro nele.
Toma muitas vezes decisões abrindo mão do lado financeiro, para realizar o que está no seu coração. O salário é importante, mas o que satisfaz o seu coração é ver trabalho cumprido. Aí sim, quando você chegou a essa etapa, e viu que com isso você serve o próximo na presença de Deus, você entendeu o seu chamado.
As pessoas estão dispostas a viver toda a vida quando acham uma carreira profissional, mas estão dispostas a morrer quando encontram seu chamado! Foi assim com o nosso mestre!
Marcos Botelho

terça-feira, 12 de abril de 2011

SINAIS DO FIM - A VOLTA DE JESUS CRISTO!


JACSON AMARAL FALA SOBRE OS FINS DO TEMPO.

sábado, 9 de abril de 2011

O AMOR É A MOTIVAÇÃO


PASTOR PAULO JUNIOR FALA SOBRE O AMOR INCONDICIONAL PARA UM LÍDER CRISTÃO!
"Aquele que não ama não conheçe a Deus, pois Deus é amor"(1João 4.8)

quarta-feira, 6 de abril de 2011

sábado, 2 de abril de 2011

O RESULTADO DA PAIXÃO DE UM HOMEM!

Título: O INFERNO NASCEU DA PAIXÃO DE UM HOMEM

O INFERNO NASCEU DA PAIXÃO DE UM HOMEM!

Salomão, o filho mais moço de Davi com Bate-Seba, nasceu em Jerusalém por volta do ano 1000 a.C. e seu pai pôs-lhe o nome de Salomão, que quer dizer pacífico, por antecipação da paz e tranqüilidade que havia de caracterizar o reino de seu filho. Salomão reinou por quarenta anos em grande esplendor! Salomão errou em estabelecer um harém onde recolheu cerca de mil mulheres. Não poucas dessas mulheres eram princesas que ali estavam como penhores de amizades e alianças políticas, por conseqüência, eram estrangeiras e idólatras, que lhe perverteram o coração a ponto de ser induzido por elas a erigir altares e templos aos seus deuses. O relato bíblico é muito claro, pois está escrito no Primeiro Livro dos Reis, capítulo 11, vers. 1 a 9. “E o rei Salomão amou muitas mulheres estrangeiras, além da filha de Faraó: moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hetéias, das nações de que o Senhor tinha falado aos filhos de Israel: Não chegareis a elas, e elas não chegarão a vós; de outra maneira perverterão o vosso coração para seguirdes os seus deuses. A estas se uniu Salomão com amor. . E tinha setecentas mulheres, princesas, e trezentas concubinas; e suas mulheres lhe perverteram o coração. Porque sucedeu que, no tempo da velhice de Salomão, suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses; e o seu coração não era perfeito para com o Senhor seu Deus, como o coração de Davi, seu pai, Porque Salomão seguiu a Astarote, deusa dos sidônios, e Milcom, a abominação dos amonitas. Assim fez Salomão o que parecia mal aos olhos do Senhor; e não perseverou em seguir ao Senhor, como Davi, seu pai. Então edificou Salomão um alto a Quemós, a abominação dos moabitas, sobre o monte que está diante de Jerusalém, e a Moloque, a abominação dos filhos de Amom. E assim fez para com todas as suas mulheres estrangeiras; as quais queimavam incenso e sacrificavam a seus deuses. Pelo que o Senhor se indignou contra Salomão; porquanto desviara o seu coração do Senhor Deus de Israel, o qual duas vezes lhe aparecera.”

Dentre tantos lugares escolhidos para a edificação de altares a deuses pagãos na cidade de Jerusalém, estava o “Vale do filho de Hinom”; em Hb. {èoNih-}eb yØ"G . Neste lugar, no fim de sua vida, o rei Salomão ergueu altares a Moloque, seduzido pelas mulheres amonitas a quem amou loucamente. Nos séculos seguintes os israelitas ofereciam seus filhos a Moloque, queimando-os no Vale dos filhos de Hinom e nos altos de Tofete. Sl. 106: 38; Jr.7:31; 2 Rs. 23:10. Um dos descendentes de Salomão, o rei Manassés, que reinou entre 696 a.C. a 642 a.C. foi profundamente afetado pela adoração às divindades pagãs, e também queimou alguns de seus filhos no altar de Moloque em Hinom. “Fez ele também passar seus filhos pelo fogo no vale do filho de Hinom, e usou de adivinhações e de agouros, e de feitiçarias, e consultou adivinhos e encantadores, e fez muitíssimo mal aos olhos do Senhor, para provocá-lo à ira.” 2 Cr.33:6. Foi dentro deste contexto religioso e abominável aos olhos do Senhor, que foi crescendo e se fortalecendo no inconsciente coletivo judaico o “Vale de Hinom”, como sendo o símbolo do inferno. Nos dias da vida e ministério do Senhor Jesus, em seus ensinamentos, nosso Senhor falou acerca do “fogo da Geena” no texto gr. geennan tou= puroj, em muitas traduções da Bíblia está escrito “fogo do inferno”. Mt. 5: 22, 29, 30; Mt.10: 28; Mt.18: 9; Mt.23: 15, 33; Mc.9: 43, 45, 47; Lc. 12:2; Tg.3:6. O Senhor Jesus, sendo judeu, e sabendo que o seu próprio povo tinha a Geena, como o símbolo do Inferno, transmitiu alguns de seus ensinos considerando este simbolismo, conforme alguns textos acima nos dão conta. Ele fez referência a este símbolo conhecido por praticamente todo judeu contemporâneo, e alguns rabinos até acreditavam que ali no Vale de Hinom ou Geena estava a porta para o inferno! Geena é uma transliteração fonética do hebraico, Gehinom “Vale de Hinom”; diz respeito à mesma localização geográfica, uma depressão profunda que ficava ao sul de Jerusalém. Nos dias de Cristo o lixo da cidade de Jerusalém era lançado na Geena, ou seja, no Vale de Hinom. Era possível ver o fogo queimando diuturnamente e também, corpos de animais e de indigentes, que ali eram jogados, entrando em estado de putrefação e sendo comidos por vermes; dentro desta realidade é que o Senhor Jesus disse: “Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga.” Mc.9:48. Daí justifica dizer à luz da própria Escritura Sagrada, que o inferno nasceu da paixão de um homem! Em seu simbolismo é claro! O rei Salomão foi este homem apaixonado!
Pr.Durvaldo de Faria C. Duarte

terça-feira, 8 de março de 2011

VOCÊ MULHER DESTE NOSSO BLOG

OBRIGADA POR VOCÊ EXISTIR NA MINHA VIDA E AQUI
NO NOSSO BLOG. NÓS TE AMAMOS, MULHER ESPECIAL!
Recados para Orkut

Recados! Recados de Dia da Mulher! Quer enviar?

domingo, 30 de janeiro de 2011

"Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade". (2 Tm 2.15)

É TEMPO DE VOLTAR - Ariane


ARIANE (CLIPE EXCUSIVO)

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Pictures from the PIT, a young Korean artist taken to Hell


CLICK NO VÍDEO E APONTE QUAL A LEGENDA Q QUER OUVIR.
"Não deixe de ver este vídeo)

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Minha página - Uniao de Blogueiros Evangelicos

Minha página - Uniao de Blogueiros Evangelicos: "– Enviado usando a Barra de Ferramentas Google"

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Orgulho na Liderança Cristã. DOENÇA FATAL



Bispo Roberto McAlister, hoje ja falecido mas deixou pregações que tem muito a falar em nossos corações...Título desta pregação: ORGULHO, dividida em 5 PARTES com duração Total de aproximadamente: 45 minutos

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Clamor pelas Nações - QUEIMA EM MIM

FELIZ E ABENÇOADO 2011, NO TEMOR DO SENHOR

A Paz do Senhor amado irmão (a). Que neste ano de 2011 você viva segundo o coração do Pai.

O PAI TE DIZ:  "Repousa sobre ti o meu Espírito, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do Senhor. Deleite-se no temor do Senhor; não julgue segundo a vista dos seus olhos, nem repreenda segundo o ouvir dos seus ouvidos."