domingo, 1 de março de 2015

10 MENTIRAS que as Igrejas contam às MULHERES

10 Mentiras que as Igrejas Contam às Mulheres (Livro)

Fiquei deveras impactada com as revelações que o Dr. J. Lee Grady apresenta neste livro e, o importante, é que todas elas foram muito bem embasadas e fundamentadas em textos bíblicos, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento.
As “mentiras” expostas no livro, são analisadas exaustivamente, porém sem cansar o leitor. Bem o contrário, a leitura prende nossa atenção do começo ao fim, pois nos monitora na interpretação bíblica dos textos que confirmam a aprovação de Deus de mulheres também sejam Ministras do evangelho, Pastoras e Reverendas, da mesma forma que os homens.
A forma simples e direta que o autor escreveu, permite que qualquer leitor compreenda perfeitamente a interpretação bíblica com relação à atuação de mulheres em posições de liderança no ministério pastoral.
A “mentira” que mais me impactou, foi a 4ª: “Uma mulher deve ver seu marido como o sacerdote do lar. Foi lendo esse capítulo, que recebi uma libertação interior; sempre me contive em realizar o ministério que Deus colocou em minhas mãos, esperando encontrar um homem que viesse a ser esse “sacerdote do meu lar”.  Dessa forma sempre vivi em conflito por ainda não ter encontrado essa pessoa. Os anos se passaram e sempre me senti cerceada e discriminada sutilmente por essa tradição social.
Hoje entendo que Deus me iluminou para evangelizar e ministrar no mundo virtual, pois é a única forma que encontramos liberdade para falar do grande amor de Deus manifestado de forma totalmente igual, tanto a homens quanto a mulheres.
“Jesus Cristo veio também para quebrar a maldição de homens dominando mulheres, começada no Jardim do Éden” (p. 107). O escritor não está de forma alguma, fazendo apologia ao feminismo ou sequer incentivando que as mulheresnão sejam sujeitas aos seus maridos; pelo contrário, deixa claro que, homens e mulheres são iguais espiritualmente falando; ambos são sacerdotes diante de Deus. A mulher não precisa depender do marido para receber uma revelação da parte de Deus, ou ministrar uma mensagem profética para a Igreja; o homem, segundo a Palavra de Deus, é o cabeça da esposa em todas as áreas do casamento, porém, espiritualmente, são igualmente sacerdotes diante de Deus, desde que ambos estejam em comunhão com o Pai.
“Quando uma mulher se casa, sua habilidade de ouvir a Deus não é desligada. Ela não renuncia à sua autoridade como crente em Cristo, quando faz seus votos solenes de casamento.” (p.111)
“Ambos (marido e mulher) devem ser ‘co-laboradores’ no reino, pois ambos são sacerdotes diante de Deus.” (p.112)
Temos vários exemplos de mulheres na Bíblia, que agiram corajosamente para livrar seu povo das mãos dos inimigos, e tiveram a aprovação de Deus. Confira na Bíblia Sagrada, a atuação de Débora (Jz. 4: 1-16), de Jael (Jz. 4:17-23), de Ester (Et. 4:1-17 e 5: 1-3), de Noemi quando dá instruções a Rute (Rt. 3:1-18), da mulher samaritana, quando Jesus a envia ao seu próprio povo (Jo 4:16, 28 e 39-42) e também das cooperadoras do Apóstolo Paulo (Rm. 16:1-15).
Outra informação que creio ser importante registrar aqui é que “o pesquisador George Barna apresenta em seu relatório que um número crescente de mulheres está se afastando da igreja, porque a igreja as tem marginalizado. Algumas dessas mulheres estão se voltando para o Movimento New Age. Algumas estão estudando aWicca, religião neopagã, que oferece às mulheres um sentido de autoridade por meio da comunhão mística com uma deusa da natureza; as profetizas da Wicca acreditam que o Deus da Bíblia  é uma irada deidade patriarcal que odeia mulheres” (p.258-259).
Homens sozinhos não vão alcançar esses povos feridos, composto, em sua maioria, por mulheres vivendo situações abusivas da parte de seus maridos e líderes religiosos. As mulheres sempre são mais suscetíveis e encontram maior graça para perdoar aqueles que as têm violentado, batido nelas, ou roubado sua inocência sexual.
“Muitas igrejas conservadoras se opôem com veemência a que mulheres ocupem posições de liderança, porque pensam que Deus abençoa a igreja somente sob a liderança de homens. Deus não quer sua Igreja controlada por homens ou mulheres; Ele a quer controlada pelo Espírito Santo.” (p.257)
“Gálatas 3:28 diz que em Cristo ‘Não há judeu nem grego, escravo ou livre, homem ou mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus” (p. 257)
Quero aqui, deixar registrada minha palavra de gratidão à Editora Abba  Press, na pessoa de seu administrador, o Pr. Oswaldo Paião, por ter aprovado essa publicação na língua portuguesa. A Igreja brasileira será grandemente abençoada com a leitura de mais essa obra inspirada e revelada pelo Espírito Santo de Deus.
Sonia Valerio da Costa
Fonte: http://www.folhasviajantes.com.br/
EDIÇÃO: Pastora Merces Vasconcellos
https://www.facebook.com/PastoraMercesVasconcellos